Resenha - O Fim

7 comentários:

Bom dia, amorzinhos! Tudo bem com vocês?

Fim de semana com dia dos pais é extremamente compromissado, fazendo com que todas as suas leituras sejam deixadas de lado e, com isso, atrasa as resenhas. Mas, enfim, peguei ontem para terminar essa série e confesso: QUE FINAL INUSITADO. Nunca que pensaria numa conclusão daquela, o senhorito Lemony conseguiu me surpreender bonitamente. hehe

Livro: O Fim
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Páginas: 312

Sinopse: Finalmente, o tão esperado 13o. volume que encerra a longa narrativa da terrível saga dos órfãos Sunny, Klaus e Violet. Mesmo que a vida dos três oferecesse mistério e martírio suficientes para preencher milhares de páginas, Lemony Snicket garante ter chegado à reta final da solene tarefa que lhe ocupou tantos anos de vida.Mas, como sempre, vale o alerta: aqueles que encontram prazer e alegria em outras coisas, que passem ao largo deste livro - pois é bem possível que O fim acabe com a vida do leitor mais suscetível. Mesmo quem enfrentou corajosamente os doze volumes anteriores não irá suportar tanta desgraça, como uma tempestade bravia, uma bebida suspeita, um bando de ovelhas selvagens, uma gaiola de passarinho gigante e ornamentada, e um segredo de fato assustador sobre os pais dos Baudelaire.Para completar, diferentemente dos outros livros da série, neste último o grande vilão, conde Olaf, está presente desde o início da narrativa. Ele e os Baudelaire começam juntos: estão todos no barco que os salvou no final de O penúltimo perigo. Atracam em uma ilha, que, perdida no meio do oceano, é povoada por náufragos e comandada por Ishmael, um homem barbudo que tem os pés feridos sempre cobertos de barro. Tudo muito suspeito...Será que todo o mistério finalmente será revelado? Afinal, quem são os pais dos órfãos Baudelaire, o que é C.S.C., e o que acontecerá com todos os personagens da série? Bem, talvez O fim não seja para qualquer um. Por isso é de fato muito recomendável que se faça um check-up cardíaco antes de ler o livro.

O fim já se iniciou, os irmãos Baudelaire percebem que está ocorrendo uma cisão em todos os grupos presentes no mundo, e com isso, anuncia um triste fim para toda a humanidade. Após escaparem do hotel Desenlace, as crianças se veem à bordo, em um barco, com seu arque inimigo. Já não bastasse tanta desventura, uma terrível tempestade se forma e assola os navegantes, os levando até uma ilha deserta onde habitam os naufragados de todos os desastres marítimos, pois - segundo o "chefe" da ilha - tudo um dia desaguam naquela praia.

Este livro tem a função de responder todas as perguntas criadas ao longo dos doze últimos livros, e confesso que fiquei meio desapontada, espera um final mais feliz e não apenas uma conformação na parte dos irmãos Baudelaire. Após ler esta série, você fica pensando "o mundo é muito injusto e o Lemony parece querer alertar os jovens leitores sobre como nada é do jeito que queremos".

Esta série deve ser lida por todos, de preferência durante a infância. A magia que habita nestas páginas nos instiga a querer ser alguém como os órfãos Baudelaire, desejando sempre o bem para as pessoas, não alimentar o ódio e querer sempre o bem. Apesar da minha idade, este livro me ensinou muito e estou muito feliz por isso. Salientando que todos devem ler, isso é sério (hehe)..

O Fim..
O box lindo ♥
Classificação: 

Espero que tenham gostado e se divertido durante os seis livros que trouxe para vocês, o próximo, portanto, será a noite dos mortos-vivos!












Resenha - O Penúltimo Perigo

8 comentários:
Bom dia, queridos leitores. Tudo bem com vocês?

Essa semana tem sido muito corrida para mim, mas fiz o possível e o impossível para poder terminar de ler o décimo segundo livro da série "Desventuras em Série" para trazer a minha opinião para vocês. A leitura, para mim, começou a ficar um pouquinho repetitiva - talvez seja por ser o 12º livro que conta uma mesma história - mas, a partir da metade do livro pude perceber o desenrolar da história, que me proporcionou uma vontade de querer terminar esta série. Então trago à vocês, a penúltima resenha desta incrível história.

Livro: O Penúltimo Perigo
Autor: Lemony Snicket
Páginas: 320

Sinopse: Quem, em prantos, seguiu as "Desventuras em Série", vai chorar ainda mais com o 12º e último livro antes do último livro da terrível coleção de Lemony Snicket. Nele, os órfãos Baudelaire enfrentam o odioso Conde Olaf no Hotel Desenlace, onde os horrores se sucedem; uma vilã vestida de alface, gente furtiva perambulando no porão, um relógio sinistro, um açucareiro perdido, uma lavanderia com Cerramento Supravernacular Complexo, um tribunal vendado, pessoas nobres e pérfidas no mesmo barco e um final terrivelmente surpreendente.




O penúltimo livro chegou, não demorou muito e acabou. Confesso que estou assustada ao comparar as três crianças Baudelaire, sua evolução é evidente e percebe-se que amadureceram muito através de suas diversas desventuras. Inacreditável, como o autor conseguiu seguir essa linha de evolução, mostrando claramente que os personagens evoluíam, na mesma medida, que seus leitores. Confesso que estava meio cansada do começo desse livro, mas o final é muito entusiasmante, nos preparando para a última jornada dessas três pobres crianças ricas.

Dentro do táxi, que as esperavam na praia do Sal, estava Kit Snicketm ela os levaria até o hotel Desenlace, onde toda a trama do duodécimo livro será contada. Chegando ao destino, as crianças obtém diversas respostas de perguntas antigas através da senhora Kit, descobrindo, também, que deverão se passar por concierges, devendo espionar todos os hóspedes daquele hotel.

Durante o primeiro dia no novo trabalho, as crianças percebem que todos os seus antigos tutores - os que sobreviveram - estão hospedados no hotel aguardando um grande evento que irá ocorrer na quinta-feira, este evento tem como função o julgamento do conde Olaf, e a disseminação de todas as descobertas que os voluntários da C.S.C. puderam reunir, durante suas vidas, sobre a vilania que está presente em todos os cantos do mundo. O aparecimento desses antigos personagens tem função primordial no desenrolar da história, pois criará nas crianças um sentimento de "Sou um voluntário ou uma pessoa vilanesca", desenterrando mágoas e medos que estavam sendo enterrados, pouco a pouco, pelos órfãos. E, para mostrar que o bem, no final, sempre vence.

O narrador começa a participar ainda mais da história, dando a impressão que ele poderá aparecer no livro a qualquer instante. Estou apaixonada pela evolução deles, e tenho muito amorzinho pela Sunny, ela é uma menininha muitooo linda e esperta, e, extremamente prendada hahaha..
Minha querida Nevasca desfrutando da leitura com a mamãe *.*
Momento em que os irmãos Baudelaire descobrem um dos mistérios do hotel


Classificação:

Espero que tenham gostado da postagem de hoje. Beijinhos!